quarta-feira, 5 de agosto de 2015

"Compras no Porto" por João Pires

No Porto, a par do comércio tradicional muito variado, com lojas das mais luxuosas e caras às mais modestas, proliferam os centros comerciais, que reúnem numa área coberta por vezes gigantesca, lojas das principais cadeias internacionais, cinemas, praças de alimentação e outros atractivos como o horário alargado e o estacionamento gratuito.



A estes conceitos junta-se o dos armazéns representado pelos Armazéns Marques Soares na zona dos Clérigos, e pelo espanhol El Corte Inglês, em Vila Nova de Gaia.

Depois temos o Mercado do Bolhão, a Pérola do Bolhão, o Centro Comercial Miguel Bombarda que não é mais um centro comercial, avisam à entrada, com pequenas lojas de design, de especiarias e demais produtos indianos, cosmética de origem biológica, joalharia contemporânea, roupa e acessórios.

Pérola do Bolhão
Pérola do Bolhão


A Vida Portuguesa com os sabonetes da Ach. Brito, as andorinhas de Bordalo Pinheiro, os lápis  da VIARCO, as cerâmicas Secla ou os cadernos Serrote, marcas nacionais que estavam quase em vias de extinção e que em boa hora foram devolvidas às prateleiras desta loja.

A cidade do Porto apresenta espaços que se recriam e dão lugar a ideias e formas de estar, diferentes.

galerias de arte contemporânea
galerias de arte contemporânea


A zona de Miguel Bombarda é conhecida como o “quarteirão das artes”, concentrando o maior número de galerias de arte contemporânea da Invicta, inúmeras lojas alternativas de moda e design bem como dispõe de espaços únicos para beber e comer, que atraem multidões ecléticas e fazem dos sábados um dia cool.

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

"Ribeira e Miragaia" por João Pires

Estas são as zonas mais puras e genuínas da cidade do Porto também conhecida por Invicta. Na Ribeira a densidade por metro quadrado de monumentos é espantosa. A agitação do tempo em que o Mercado da Ribeira era o mais concorrido da cidade, transformou-se em animação e lazer: esplanadas e cafés ocupam a Praça do Cubo (Praça da Ribeira) e o Cais da Estiva, enquanto os arcos medievais da antiga Muralha Fernandina foram aproveitados por restaurantes e lojas de artesanato. 

Praça da Ribeira
Praça da Ribeira


A cota alta da cidade, pode ser acedida pelo Funicular dos Guindais ou por longa escadaria, a partir da Ribeira até à Sé. Seguindo a marginal em direcção à Foz, a partir da Ribeira, chega-se a Miragaia

Situada já fora do burgo medieval, esta freguesia era um dos seus arrabaldes mais concorridos. Aqui, onde vivia uma comunidade de mareantes, instalaram-se os estaleiros medievais. Para minimizar os efeitos das cheias do Douro, Miragaia dotou-se, a partir do século XVII, de uma linha de casas sustentadas por arcos. 

Miragaia
Miragaia


Na segunda metade do século XIX assistiu-se à construção da Alfândega Nova, hoje um dinâmico pólo cultural. Ribeira e Miragaia são as mais típicas freguesias tripeiras, cuja população se desforra da desgraça das cheias do Inverno com a alegria contagiante das festas do Verão.

domingo, 2 de agosto de 2015

"O Porto e as pontes" por João Pires

Poucas cidades em Portugal serão unidas por tantas pontes como o Porto e Vila Nova de Gaia. 

Ponte D. Maria Pia
Ponte D. Maria Pia


Entre a construção da Ponte D. Maria Pia, em finais do século XIX e a inauguração da Ponte do Infante em 2002, quatro outras pontes vieram unir e aproximar estas duas cidades de tal forma que as fazem sentir uma só.

Ponte do Infante
Ponte do Infante


Quase todas estabeleceram um recorde mundial graças a determinadas características da sua estrutura, que atestam a evolução da engenharia civil ao longo da história da cidade.
Hoje, mais do que vias de tráfego, são monumentos que fazem parte da cidade do Porto, umas ex-libris do seu património histórico, outras prova da sua modernidade.

quinta-feira, 30 de julho de 2015

"Baixa do Porto, Clérigos e Palácio" por João Pires

Por aqui se encontram alguns dos edifícios mais emblemáticos da cidade do Porto, como a Igreja e Torre dos Clérigos, o Centro Português de Fotografia ou o Mosteiro de S. Bento da Vitória. 


Mosteiro de S. Bento da Vitória
Mosteiro de S. Bento da Vitória


O Jardim da Cordoaria estende-se até à Praça dos Leões, que conduz à Rua de Cedofeita, uma das mais animadas artérias da cidade do Porto, sobretudo vocacionada para o comércio de calçado e até 
vestuário.


Rua de Cedofeita
Rua de Cedofeita



Na Baixa da cidade, as ruas são quase inteiramente dedicadas ao comércio. É também aí que se encontram os cafés históricos, como o Majestic ou o Guarani. Quando o comércio encerra, a animação da Baixa continua nas salas de espectáculos, como o S. João, o Rivoli ou o Coliseu ou nas ruas da Galeria de Paris e adjacentes. Mais para oeste, é possível ocupar um dia inteiro na zona do Palácio: com um passeio pelos jardins românticos do Palácio de Cristal, 

jardins românticos do Palácio de Cristal
jardins românticos do Palácio de Cristal

uma prova de vinhos no Solar do Vinho do Porto ou visitando os museus e galerias de arte que abundam nesta área, sendo vários os motivos de interesse.

domingo, 19 de julho de 2015

"Sé Catedral do Porto" por João Pires

Construída no século XII, a Sé Catedral do Porto, é um edifício de estrutura românica, embora tendo sido alvo de posteriores modificações de grandes alterações durante o período barroco que amenizaram a sua austeridade primitiva.

Sé Catedral do Porto
Sé Catedral do Porto


O portal principal, o coroamento das torres sineiras e a galilé foram algumas dessas alterações que entretanto ocorreram ao longo da sua história.
Do século XIII destaca-se a bonita rosácea, na fachada oeste. Nos anos 30, um restauro profundo procurou recuperar o traçado medieval da catedral.

Rosácea na fachada oeste
Rosácea na fachada oeste


Veja também:

Foz Velha


sábado, 18 de julho de 2015

"Foz Velha - Porto" por João Pires

Foz Velha - Porto
Foz Velha - Porto


Foi há pouco mais de um século, em 1895, que as freguesias da Foz passaram a integrar o município do Porto. No mesmo ano começou a circular o eléctrico que fazia a ligação entre o Porto e Matosinhos.

Eléctricos no Porto
Eléctricos no Porto


Esta revolução dos transportes levou ao desenvolvimento desta pequena e orgulhosa povoação piscatória e rural, cuja rua principal continua a ser a Rua da Senhora da Luz.

A parte alta da Foz foi ocupada pelas novas residências de veraneio dos estrangeiros e burgueses abastados da Invicta, mas o povoado antigo manteve as ruelas estreitas e as casas cuidadas, compondo por vezes um inesperado cenário rural, onde ainda sobrevivem as mercearias de esquina e outro tipo de comércio tradicional como o Mercado da Foz do Douro.

Mercado da Foz do Douro
Mercado da Foz do Douro

Comércio tradicional na Rua da Senhora da Luz
Comércio tradicional na Rua da Senhora da Luz

sexta-feira, 17 de julho de 2015

"MMIPO, um novo museu no Porto com 500 anos de história" por João Pires

Novo museu no Porto já com 500 anos de história sediado na Santa Casa onde se instalou em meados do século XVI, depois de algumas décadas a funcionar no claustro da Sé.

MMIPO novo museu no Porto
MMIPO novo museu no Porto


A Santa Casa da Misericórdia do Porto inaugurou finalmente o seu museu, o MMIPO, que revisita a história de uma instituição que, nos últimos 500 anos, se confunde com a própria cidade.

Da mais antiga, e porventura mais importante peça escultórica deste museu, temos a pintura Fons Vitae, do início do Século XVI. Neste enorme painel, que se acredita ter sido a peça central de um retábulo, D. Manuel e D. Maria surgem aos pés de um Cristo Cruxificado, cujo sangue “redentor” enche a fonte da vida.

A Catedral, no morro da cidade, é o espaço primordial para onde aponta, ao pé da uma janela, outro elemento contemporâneo, cónico, que nos faz assim recuar 516 anos, até àquele mês de Março de 1499 em que D. Manuel I ordenou aos homens do Porto que fundassem a instituição.


Veja também:

Teatro Municipal Rivoli

quinta-feira, 16 de julho de 2015

"Teatro Municipal Rivoli (PT)" por João Pires

Inaugurado em 1932, bem no centro da cidade do Porto, é um edifício de linhas direitas mas imponente, sucessor do desaparecido Teatro Nacional. A fachada é decorada por um painel em baixo-relevo da autoria de Henrique Moreira.



Resistiu a duas ameaças de demolição, marcando uma época na vida cultural portuense. Renovado nos finais dos anos 90, o Rivoli constitui um espaço de cultura e de encontro com um café-concerto, um restaurante e uma livraria.


"Eating and drinking in Porto city (EN)" por João Pires

Portuguese cuisine is now more and more sophisticated and you can also find in some restaurants amounts to versions of home or country cooking, often using fresh herbs and spices - but the food is much better than in southern Portugal and portions are extremely generous (you can ask for a "meia dose", or half-portion).




Note, however, that you will be charged for what might appear to be freebies plonked on your table, such as bread, olives and charcuterie.

If you don't want them, send them back, or simply don't eat them. But eating out is relatively cheap in Portugal.

Fish and seafood are a mainstay, including the ubiquitous bacalhau (dried salt cod), which supposedly has enough recipes for every day of the year.

seafood
seafood


Meat is just as popular: game, beef and goat, and in particular pork: spit-roasted suckling pig is a favorite. And offal is ubiquitous on menus.

Porto specializes in stewed tripe, cooked with haricot beans. Indeed the nickname for the locals is "tripeiros" (tripe eaters), supposedly because available meat was given to sailors, leaving only tripe to eat in the city.

Portuguese menus often feature soups, including te filling bread soups, açordas. Brazilian dishes, and a number of Brazilian restaurants, also feature.

"Visita à cidade do Porto" por João Pires

O Porto é uma cidade relativamente pequena, mas no entanto tem muito para conhecer e descobrir. As ruas estreitas e acidentadas do centro histórico da Invicta não chegam para desencorajar para um passeio a pé, pois é na zona histórica que se concentram o maior número de monumentos.

Zona Histórica da Cidade do Porto
Zona Histórica da Cidade do Porto

Uma visita à muralha Fernandina:

Muralha Fernandina
Muralha Fernandina
Igreja do Convento de Santa Clara

Igreja do Convento de Santa Clara
Igreja do Convento de Santa Clara

Escadas do Barredo

Escadas do Barredo
Escadas do Barredo

Praça da Ribeira

Praça da Ribeira
Praça da Ribeira



Casa do Infante - Museu
Casa do Infante - Museu



Post mais lidos - "Porto Photoblog" por João Pires




42
40
40
37
36

segunda-feira, 8 de junho de 2015

Ponte Dom Luis - Porto

The Dom Luis bridge was built over River Douro to replace de Suspension Bridge, being the Belgian company Societé de Willebroeck in charge of this work, with a project by the engineer Teófilo Seyrig.

Ponte Dom Luis
Ponte Dom Luis

It was inaugurated in 1886 and classified as National Monument in 1982. It has one of the World's largest arcs in wrought iron and two decks.

Nowadays the upper deck is crossed by the one of Porto's underground lines, and the lower deck, 6850in long, can be one of the passages to get to Vila Nova de Gaia, whether by car or on foot.

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Casa do Infante (EN) - Customs House

Today Casa do Infante is a complex of buildings that occupies an extensive area of Oporto's riverfront. It's history goes back to 1325, when King Afonso IV ordered the construction of a royal warehouse against the will of the Bishop, then lord of the town.
Thus the Customs House of Oporto was created, to which all merchandise arriving at the port was sent, so that the respective duty could be levied.

Casa do Infante - Customs House
Casa do Infante - Customs House


The medieval Customs House

The first building consisted of two high towers and a central courtyard, whose original location can still be identified. The higher floors of the North Tower served as residence.
Commercial development was reflected in the way the Customs House was progressively turned into a monument. As early as the 15th century, King D. João I ordered the construction of a forward section, whose portico was capped with a lintel bearing an inscription and a niche where a statue of the Virgin Protector of Customs Houses must have stood.

Casa do Infante - Reliefs of coats of arms in Porto
Casa do Infante - Reliefs of coats of arms in Porto


The service centre of the Crown

To the East of the main building there was a large enclosure, where the Mint, whose origins also date back to the 14th century, operated.
Other services of the Crown, such as the treasury's audit office and notarie's court were later built nearby.
The construction of a wharf for the offloading of ships and the opening of Rua Nova (New Street) - today Rua do Infante D. Henrique - were further consequence of this development, and played a fundamental role in the urban layout of te city's riverfront area.
The trader's Bourse and numerous houses of Royal official and wealthy people were also located in the area.

The birth of Prince Henry

Afonso I of Portugal
Afonso I of Portugal


The old Customs House is also associated with figure of Prince Henry, who according to legend, was born there in 1934.

Prince Henry's Oporto origins are known through the chronicler Fernão Lopes. At Oporto's Historic Municipal Archive there is a document describing the expenses effected for the festivities of his baptism in 1934.

The link between the Prince's birth and the old Customs House forms part of a tradition that up until the last century remain alived in the memory of the people.
Research has shown that the northern tower was reserved as a residence for the King's Customs official. It may also have been the Court's lodgings.
In fact, the heir to the throne, D. Duarte, has been born  in Viseu three years earlier and in precisely the same circumstances in another residence of the King's Customs Official. The credibility of the popular version is further based on the fact that the building was the largest in the city and the property of the Crown, and the King made use of his lodging rights.

The 17h Century remodelling

In the modern era, the whole complex of the Customs House and Mint went through drastic changes. The façade was once again brought nearer the street, to where it stands today.
The upper parts of the towers were knocked down and replaced by two large roofs.
A 1677 inscription on the door connecting the central courtyard to the eastern part of the building registers these works.

Casa do Infante (EN) - Customs House
Casa do Infante - Customs House


The medieval Mint was partially knocked down during an interval in the work (1607-1688), and later began operating in half of it's space, to the east of the Customs House expansion.

The 19th and 20th Century occupation

The customs services functioned in the building until the 19th century. They were then transferred to another building in Miragaia. Hereafter the Casa do Infante was used as a merchandise warehouse by private entities.
The building was classified as National Monument in 1924 and was the object of major restoration work undertaken by the Direcção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais (General Directorate of National Monuments and Buildings) at the end of the 50's. It was handed over to the city's authorities, who turned it into the Office of City History.
In 1980, this office gave rise to the Arquivo Histórico Municipal do Porto (Oporto Historical Municipal Archive), which conserves municipal documentation dating back to the medieval period.

This service's requirements led to a remodelling of the Casa do Infante. Advantage was taken of the works to undertake an in-depth study of the historical roots of the building.

Archaeological intervention

It was decided to go ahead with archaeological excavations, whose results, together with the documental and architectural studies, provided detailed knowledge of the site. The excavations gave a richer image of the buildings and the people that used them. In the addition to the everyday objects, the ceramic and glass objects, the custom's seals and other objects that were found constitute important indicators of the commercial fluxes that supplied the city of Oporto.

The archaeological research has also enabled the discovery of vestiges of previous occupations in this riverine area. Important evidence was found of Roman occupation, notably the first mosaics of the Lower Empire found in Oporto.

The current building

The conversion of these traces into museum-worthy materials, in the place where they were found, was a key element for the facilities refurbishing plan.
A museum tour shows the site's history, since the Roman occupation, using multimedia resources and an interactive model representing medieval Porto. The services provided by the Historical Archives have improved in terms of quality, not only with an increase of the capacity of the storage rooms and the fine tuning of the preservation conditions of documents, but also with specialised laboratories, large reading rooms and a vast set of cultural and educational activities.

Veja também:

Torre dos Clérigos tower (EN)

João Pires

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Clerigos Tower (EN) - Porto

In the first quarter of the nineteenth century, there are records of 22 street lamps lighting the Church's façade and 48 lighting the Tower, but only at important city festivities or on national jubilation dates.

Clerigos Tower
Clerigos Tower


Whether it was a momentary caprice or decreed by Divine Providence, the Tower, which was last constructed, is today the city's landmark and the main signature of the architect, whose designs are the most imprinted in this city.

Also see:

Porto - Portugal (EN) http://photoblog-favoritus.blogspot.pt/2014/12/porto-portugal-en.html

João Pires

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Praça dos Leões - Porto (PT)

No Porto, como em todas as cidades, vigoram duas toponímias, que apenas parcialmente se confundem.

A primeira é a oficial, a que vem nos roteiros e guias. A segunda é a que os portuenses consagraram.

Há nomes que pegam, outros que nunca passaram do papel. E não é fácil descortinar um critério, adivinhar de antemão as denominações que a posteridade irá abençoar.

A Praça Gomes Teixeira é um desses casos de toponímia burocrática.

Não serão muitos os habitantes da cidade que a conhecem por tal nome, e muito menos os que assim lhe chamam no quotidiano.

Para efeitos prácticos, é a Praça dos Leões.

Praça dos Leões
Praça dos Leões


Se não faltam, em ruas e praças do Porto, designações um tanto absurdas, homenageando, muitas vezes, personagens que em nada relaciona ao local da respectiva consagração, a verdade é que nem é esse o caso da Praça de Gomes Teixeira, já que a longa e brilhante carreira docente do ilustríssimo matemático Francisco Gomes Teixeira está intimamente ligada à Faculdade de Ciências, desde o tempo em que o edifício albergava ainda a Academia Politécnica.

A origem da designação popular - Praça dos Leões - salta à vista. No centro da praça, entre dois pequenos jardins, foi construído um chafariz, ornamentado com quatro pequenos leões alados, cujas gargantas de pedra lançam jorros de água.

E os portuenses gostaram destes leõezinhos com asas, que, dizem, são filhos do leão e da águia que encimam, na Rotunda da Boavista.

Veja também:

Aeroporto Francisco Sá Carneiro - Porto


João Pires